Vivemos a maior crise humanitária desde a Segunda Guerra Mundial, queira vc acredite ou não, contra fatos não há argumento. E se vc quer ler algo que alivie a seriedade deste momento, por favor pare a leitura deste texto, e deixe o blog agora mesmo.

Esta crise está diretamente afetando nossas vidas, nosso planos e nossos CASAMENTOS. Li ontem em uma reportagem do SBT que foram mais de 20 mil casamentos reagendados deste Abril a Junho. O que todos já sabemos, até aqui nada é novo.

E creio que vc um casal prestes a casar ou um trabalhador da área de casamento, como eu, pensamos somente em quando isso vai acabar, os casais que querem viver este sonho e selar a união, e nós profissionais o fim deste "deserto" e incerteza profissional. Mas, vc já parou para pensar o que os convidados dos seus casamentos estão pensando sobre isso?

Bem, possívelmente até pensou, mas talvez não o suficiente. Pois lembro que sem eles o seu casamento seria somente um jantar de união e não exatamente uma celebração tradicional de casamento, tão sonhado por tantas pessoas. Embora hoje já existir os tão comentados elopment weddings, com esta pegada bem intimista, porém sem a vibração de um casamento tradicional brasileiro.

Os seus convidados são parte importante destes eventos, sem eles as histórias não seriam as mesmas. Eu casei há duas décadas e ainda lembro do olhar de minha avó entrando ao lado de minha mãe, lembro do olhar amigo dos padrinhos e convidados, lembro dos desejos e sorrisos de todos que alí viveram comigo aquele dia especial na minha vida. Lembro de ver o salão da recepção lotado de tantas pessoas que nos amavam, e isso não tem preço, levamos para o resto da vida.

Então se eles são importantes, e muitooooo. Por que não considerar a opinião, os receios e os medos deles neste momento.

Confesso a vc, que o momento é muito delicado, estamos todos muito positivos e crendo que isso vai passar, mas não sabemos se será tão rápido como desejamos. O vírus é complexo, e a população não está imune nem tomando a mesma posição que vc, ou seja esta divisão de pensamentos e atitudes está retardando ainda mais a volta da normalidade.

Creio que esta volta tão rápida a normalidade tem ficado cada dia mais longe. Muitos dos meus casais já estão reagendando seus eventos para o fim do ano e início do próximo ano, já com uma certa dose de precaução, até por que muitos recebem convidados que precisarão usar o sistema aéreo nacional e internacional e como está tudo fechado, não podemos prever nada a curto prazo.

Baseado na China, e se lá tudo continuar proguedindo como está, acho que para o fim do ano estaremos quase que vivendo a fase natural da nossa convivencia social, ainda com mascaras e cuidados que aprendemos com esta pandemia. Mas, mesmo assim acho que com certo receio.

Estou sendo pessimista? Talvez para VC sim, todavia para mim não, me considero mega positivo e minha vida comprova isso, minhas viradas de mesa e decisões de como lido com ela, a vida. Mas, me pauto muito em viver sem ansiedade e preocupações evitaveis.

E acredito que antes de voltarmos a normalidade, viveremos alguns momentos, são eles:

  1. A famosa curva da contaminação tem que cair e chegar na média das dezenas a nivel nacional.
  2. Os grandes eventos como shows, futebol com público, e demais atividades sociais, inclusive escolas devem voltar sem restrições.
  3. Acho que este o principal as pessoas perderem o medo de conviverem socialmente novamente, não imagino um casamento sem beijos, choros e abraços. Não consigo me ver sem poder dançar, pular, tocar as pessoas, sentir o calor humano e estando ao lado delas. Sabemos que isso é impossível.

E eu depois de pensar tanto, tanto, tanto, creio que haverão casamentos este ano, claro que haverão, somos livres e podemos fazer o que quisermos. Mas, não creio ainda que serão como antes, vai ser comum nas fotos termos mais máscaras do que faces. Aliás nem sei como será capturar as expressões com cerca de 80% do rosto coberto pelas máscaras.

"Mas Zulu, no meu irei proibir máscaras", kkkkk, não é tão simples assim, não é? E por isso o convite a olharmos com a visão dos convidados do seu casamento. Pois não estarão lá no seu casamento como se estivessem cumprindo uma intimação judicial de comparecer a um julgamento, não, eles estão lá por serem importantes para vcs e para celebrarem o amor de vcs.

Bem, a situação é complicada se olharmos para o que pensam seus convidados mais conservadores, e precavidos, sabe aquela tia, avó, amigo que se cuida ao extremo? O que eles irão carregar no olhar deles no dia? Não adianta estar fisicamente presente no seu casamento e mentalmente com medo absurdo de serem contaminadas.

Gente a situação é grave e séria. E não sou parceiro do JN nem, costumo assistir os canais abertos, kkkk

Repito teremos casamentos este ano? Creio que sim, pois cada um conhece seu povo, ou pelo menos imaginam que sim. E talvez seu casamento será a quebra deste momento de separação e medo. Se não for o seu casamento, será o Natal, o Ano Novo ou o Carnaval de 2021. Mas, algo irá quebrar, pois infelizmente a retomada é sempre complicada.

Então se fortaleça emocionalmente, mude a forma de pensar, se adapte a nova realidade mundial e bola para frente.

Não estabeleça planos no momento ou determine que seja exatamente como vc planejou, estejamos prontos para o novo, é mais seguro e tranquilo para vc e todos.

E desejo que isso tudo passe, que vençamos o quanto antes, mas que principalmente passemos por este momento com nobreza e amor ao próximo até mais do que a nós mesmos. Pois esta é a base de qualquer casamento - O AMOR.